23 de jul de 2010

O ADMIRÁVEL MUNDO DAS PRIVADAS

Sempre enxerguei a privada como um objeto singular. Está lá para uma função única, sem diferenciais relevantes. Era o que eu achava. Até passar uma tarde com a Amanda numa loja de construção. Foi difícil me concentrar. Estava acompanhando a decisão do 3º lugar da Copa do Mundo. Numa orelha, o fone de ouvido; na outra, as opiniões da minha esposa, que conhece todos os detalhes técnicos de tudo que se relaciona aos termos “casas” e “carro”.

Sim, caro leitor, se você ainda não percebeu, a Amanda é o homem da relação. Quando tento adivinhar qualquer problema no meu Fiesta, ela solta: “você está chutando, né?”. Ou quando discuto uma opção para a casa, ela se adianta: “Legal, mas isso não existe”. E por aí vai...

Mas voltando ao tema, fiquei admirado com a variedade de privadas que existe no mercado. Cores, tampas, formatos, encaixes, preços. Água que passa de um lado, água que passa de outro. Para entender todas as diferenças, é necessário um MBA, ou passar três dias trancado no seu próprio banheiro.



Fica o aprendizado: esta reforma é pública, mas a decisão é privada. Literalmente.

5 comentários:

Amanda B Ansaldo disse...

Precisamos mostrar a nossa tampa linda da privada e contar a história dela!!! rsrsrs

viviane disse...

Esse blog tá genial,kkkk!

Fabi disse...

E tem tantos modelos assim, é? Incrível!

Beijos,
Fabi
http://depoisqueeudescobri.wordpress.com

João sem-braço disse...

Haha! confesso que o tom de humor me atrai bastante quando entramos nesses assuntos como residência, reforma e tudo mais - "Alguém conhece alguma (empreiteira) boa, honesta e barata para a gente fazer orçamento?"
muito legal, mesmo.A questão de privadas e etc é bastante bizarra porque a gente nunca para pra pensar nessas coisas, mas já viu o preço de um dos assentos de privada? Agora para pra pensar que as pessoas só usam aquilo pra defecar (?).Bizarro.

Andréa Cordeiro - Maringá 2010 disse...

hahaha.
homem da relação é o melhor! é fabinho, esta é uma das vantagens (ou desvantagens) da mulher do século 21!