6 de ago de 2010

Bastidores do curling brasileiro


A história do curling é pauta do nosso blog pq aconteceu no apê... e no piso da cozinha que vai ser trocado, apesar do Fabinho ter ficado apegado ao porcelanato rs.

Muitas pessoas perguntam p gente os bastidores da foto, então vamos contar:
Quase meia-noite, a nenê dormia, o Fabinho estava assistindo curling nas Olimpíadas de Inverno e eu estava no msn (ou no twitter?) com minha amiga Van. Foi ai que começou o assunto do jogo. Primeiro eu estava tentando entender como funcionava, depois comecei a achar engraçado ficarem jogando uma pedra pesada daquelas no gelo... Então a Van me falou que aquela pedra mais parecia uma chaleira... tam, tam, tam, tam... meu olhos brilharam! rs Olhei para o Fabinho e fiz a proposta de uma foto na cozinha com a chaleira, que por sinal foi um presente que ele deu para minha avó no começo do nosso namoro.

Ele deu uma risada nervosa e topou. Chegando na cozinha peguei a chaleira azul e um rodo para ele segurar. Em posse da câmera fotográfica enquadrei a cena e cai na maior risada do mundo. Não conseguia apertar o botão. Então tive a ideia de pegar umas pedrinhas de gelo para usar de cenografia. Lembro do Fabinho falar "Mas vai molhar o chão..." rsrsrs e eu só ria! rsrs Então ele encarnou o personagem, entrou no jogo e fez pose de jogador de curling. Eu ri, ri, ri e ri, e continuei sem conseguir clicar. Depois de alguns minutos consegui conter minha crise de riso e fiz a foto.

Corri para o computador, baixei a imagem e coloquei no meu twitter com o seguinte texto: "Meu marido nas olimpíadas de inverno". Mas eu tinha apenas seguidores que eram nossos amigos ou parentes, coloquei lá para eles se divertirem tb.

Um tempo antes a nossa sobrinha Júlia tinha feito um daqueles bonecos de meia que usam alpiste como cabelo, sabe? Esse aqui ó:



Eu peguei uma meia, coloquei na cabeça do Fabio e fiz uma foto segurando um regador... e mandei p família via e-mail. O objetivo dessa do curling era mais ou menos esse, só que via twitter.

As pessoas realmente não têm noção do poder das novas mídias sociais. Eu coloquei no site e nossos amigos começaram a retuitar (eu tinha pouco mais de 60 seguidores). Com o tempo a imagem chegou ao twitter do Kibe Loco, que tem muitos seguidores... depois chegou no Luciano Huck. E vamos falar a verdade, se o cara mais seguido no twiiter em todo o Brasil retuita uma foto sua, muuuuuuuita gente vai ver, muuuuuita mesmo. Bom, até político andou retuitando o nosso curling.

Com isso as coisas começaram a sair do controle e a imprensa começou a procurar a gente. Estadão, Zero Hora, O Dia, BandNewsFM... e até uma matéria grandinha com ele ficou como destaque bastante tempo na home do Portal Terra.

Acredita que um tempo depois, a Mariana, que trabalha com o Fabio tirou férias e foi para Portugal, comprou por lá uma revista de humor... adivinha qual foto estava na revista? Pois é... quase não acreditei quando vi a publicação.

E as comunidades do orkut? Têm várias que passaram a usar a foto dele.

Depois que a gente pensou que a brincadeira tinha acabado uma agência chamou o Fabinho para participar de uma campanha. A ação toda (que incluía um novo viral) não foi aprovada pelo cliente, mas ele foi convidado para estrear a Curling Arena, uma pista que será montada no shopping Eldorado para o lançamento de um produto da Jonhson&Johnson e com participação da capitã da seleção de curling da Noruega, Linn Githmark, atual vice campeã mundial.

Curling Arena
13 a 22 de agosto
Shopping Eldorado
Alameda de Serviços
Subsolo 2
Mulheres: Cortesia
Homens: R$10,00

Viu só o que uma foto colocada na internet pode fazer?

Agora podemos criar uma versão para a imprensa e dizer que fizemos a foto em um lance de mkt e que já tínhamos noção do que ia acontecer. O que acha?

2 comentários:

Cléo disse...

Essa história foi sensacional, por isso ainda está rendendo frutos!!!

Rodrigo Borges (@estadodecirco) disse...

Eu me apaixonei por curling e tenho orgulho de ter sido um dos primeiros a retuitar a foto. O mais bacana é que não foi planejado, foi um viral involuntário. E genial.