25 de ago de 2010

ZELADOR, QUEM É ELE?

Quando eu ainda morava na Mooca, uma das melhores lembranças era a presença do Seu Américo, o zelador do edifício. Tinha sua mesinha e sempre nos recebia na volta do colégio com piadas, chaveiros e afagos. E não parava por aí: nunca se esquecia dos aniversariantes do prédio, afixando cartas de parabéns na parede do elevador. Começava sempre com: “Completa hoje mais uma primavera...”. E o texto era sempre margeado por desenhos trêmulos de flores vermelhas.

Todos sabiam que Seu Américo ficaria por lá enquanto tivesse disposição. Infelizmente, adoeceu e morreu anos mais tarde, sem poder se despedir dos moradores. Foi triste. Perdia-se um patrimônio do prédio, que, de certa forma, me fez entender como os idosos privilegiam acima de tudo a companhia.

O Seu Américo daquele tempo preocupava-se apenas com o recolhimento do lixo, distribuição de cartas e manutenção do elevador. Entretanto, hoje, os zeladores atuam como um verdadeiro braço-direito do síndico. Quanto maior o condomínio, mais complexo o seu serviço. Sim, ainda entregam cartas. Mas também são responsáveis pela segurança, instalações elétricas, vistoria de equipamentos, supervisão dos funcionários e acompanhamento de serviços, obras e reparos executados dentro do condomínio.

O zelador do nosso prédio se chama Marcelo (xará do síndico). É são-paulino doente e fã da banda Velhas Virgens. Demora um pouco pra você entender o seu humor (ou a falta dele), mas é um profissional competente, que não mede esforços para auxiliar no que for preciso. Hoje, tem rodada do futebol. E lá estará ele esmurrando móveis a cada gol perdido.

Alguém precisa zelar por ele...

4 comentários:

Amanda B Ansaldo disse...

É bem por ai Fabinho!! rsrsrsrsrs

Cléo disse...

Muito bonita a lembrança. Onde ele estiver, c/ certeza está feliz c/ sua homenagem.

Juiana disse...

Que texto lindo!
Fiquei emocionada.

Tenho saudade de morar em prédio com um zelador só... o meu condomínio tem 4 portarias, e a relação dos porteiros e zeladores com os moradores é mega impessoal.

Amanda B Ansaldo disse...

NOssa, Juliana! Com 4 portarias não dá nem p decorar os nomes dos porteiros! ersrsrsrs
bjo