4 de set de 2010

PRATELEIRA. VOCÊ AINDA TERÁ UMA

Em algum momento da vida, os armários acusam superlotação e os objetos começam a transbordar pelo apartamento, ou pior: caem num buraco negro e nunca mais são localizados.

Aí surgem as prateleiras. Começa com aquela coruja empalhada. Depois vem um despertador de herança, um porta-retrato dos netos, o livro que você não leu mas quer impressionar a visita... e por aí vai.

Mas o grande desafio é escolher a dedo (ou a trena) o melhor lugar para elas. Eu disse o grande desafio, porque a grande dificuldade é justamente instalar as maledetas. Um furo errado e o que era pra ficar reto vira uma diagonal que lhe atomentará até você mudar de lar.

O portal da Revista Minha Casa trouxe um manual prático e completo de instalação. Até fita crepe pode fazer a diferença. Veja aqui: http://bit.ly/asOs2S. Ah, e depois confira modelos bacanudos de prateleiras neste link: http://bit.ly/cktPc0.

3 comentários:

Amanda B Ansaldo disse...

Por sinal, as prateleiras do banheirinho nem tão com as tabuas fixadas... tão só encostadas, pensa só no perigo...

Cléo disse...

Eu gosto da ideia de prateleiras. Além de úteis, elas dão um charme p/ o ambiente, basta escolher bem o modelo. Dentre os apetrechos p/ a instalação, não se pode esquecer de um aparelhinho chamado nível, senão corre-se o risco dela ficar torta.

Rose disse...

A Cleo disse tudo. Nível para preteleiras, faixas e quadros é essencial.